Revo Uninstaller

Livre-se de vez dos programas indesejados e deixe seu PC mais limpo após as desinstalações


Nem todos os programas instalados no computador são úteis o tempo todo. Muitas vezes, um aplicativo é utilizado pelo usuário para uma necessidade específica e, após isso, transforma-se em peso morto, ocupando espaço no HD e deixando entradas desnecessárias no registro do Windows.
 O próprio sistema operacional possui uma ferramenta para desinstalar aplicativos, que pode ser acessada por meio do Painel de Controle. Esta função, porém, funciona apenas como um atalho ao desinstalador de cada um dos programas. Caso o software não possua um ou não seja capaz de remover os arquivos completamente, sua máquina ficará cheia de rastros indesejáveis, sinônimo de problemas e desperdício de espaço.


Limpeza completa

Antes de mais nada, não confunda. O ícone-padrão do Revo Uninstaller realmente se parece com a imagem de um desinstalador, mas clicar sobre ele não vai iniciar esse tipo de processo, e sim ativar o programa.
Sem enrolação, o Revo Uninstaller exibe, logo na primeira tela, a lista de todos os aplicativos instalados no computador em forma de ícones. Para iniciar o processo de remoção, basta clicar duas vezes sobre qualquer um deles para exibir as opções de desinstalação, todas em português e com uma descrição precisa dos passos que serão realizados.

No modo “Moderado”, o processo ocorre em etapas. Na primeira, o desinstalador-padrão do aplicativo selecionado é executado. A seguir, o Revo Uninstaller faz uma varredura no sistema, buscando por arquivos e entradas deixadas no registro, e apresenta os resultados para o usuário, que decide por excluir ou não os dados encontrados.
Desta forma, além de evitar problemas com arquivos importantes sendo apagados automaticamente, o aplicativo permite que alguns dados sejam armazenados caso o usuário deseje. A opção é útil, por exemplo, no caso de saves de jogos, que podem ser armazenados mesmo após a desinstalação do game.

O ideal, caso o usuário não saiba se deve apagar as entradas do registro localizadas pelo aplicativo, é deixá-las lá. Se ainda assim decidir por apagá-las, o Revo Uninstaller cria um ponto de restauração do sistema, de forma que o computador pode ser retornado ao estado anterior caso o processo cause danos à máquina.

Cace seus programas

Para auxiliar os usuários leigos, o Revo Uninstaller possui uma opção de “Caça”, que habilita uma espécie de alvo que, quando colocado sobre qualquer aplicativo, dá acesso a uma série de opções além da desinstalação. O atalho também pode impedir que certos programas sejam iniciados com o Windows ou forçar o encerramento deles caso estejam causando problemas ao sistema.

Canivete suiço

Apesar de ser basicamente um desinstalador, como o nome já diz, o Revo Uninstaller possui também uma série de opções adicionais para limpeza e manutenção preventiva do PC. Na função “Limpador de Rastros”, é possível:
  • Apagar os históricos e arquivos temporários dos browsers de internet, aplicativos do Microsoft Office ou do próprio Windows;
  • Deletar permanentemente os arquivos que não foram sobrescritos no disco rígido;
  • Apagar de forma completa os arquivos que ainda estão presentes no HD, sem necessidade de colocá-los na lixeira.
Baixe o aplicativo
-

Turbine seu computador com o ReadyBoost

Uma ferramenta simples e funcional para acelerar o desempenho do sistema




O ReadyBoost do Windows é uma das maneiras mais simples e baratas de melhorar o desempenho da máquina. Tudo o que você precisa é de um flash drive (USB, SD, Compact Flash ou qualquer outro) para ser usado como complemento da memória RAM disponível. 

---------------------------------------------------------------------
---------------------------------------------------------------------
O ReadyBoost funciona utilizando o dispositivo móvel (pen drive, flash ou cartão SD) para aumentar o tamanho do cache do Windows (uma memória intermediária que armazena arquivos de forma inteligente, deixando-os prontos para utilização na hora oportuna). Outra utilidade é que os arquivos podem ser recuperados mais rapidamente, já que o Flash Drive, em geral, é lido com mais rapidez que o disco rígido. Além disso, o ReadyBoost liberará a quantidade de memória RAM que era antes usada para essas tarefas. Dependendo de sua configuração do sistema, o ganho de desempenho pode ser surpreendente.

O dispositivo ideal
Atualmente, encontramos no mercado uma grande variedade de flash drives, com diferentes capacidades, o que pode gerar uma dúvida comum: qual é o melhor flash drive para o meu sistema? O primeiro passo para sabermos é definir qual o tamanho que cabe em seu bolso e o quanto você deseja de capacidade.
O ReadyBoost funciona com a maioria dos dispositivos de armazenamento flash, inclusive drives compatíveis com USB 3.0. No Windows 7, ele pode tratar mais memória flash e até mesmo vários dispositivos - até oito, chegando a obter um máximo de 256 GB (gigabytes) de memória adicional.
Quando você configura um dispositivo para funcionar com o ReadyBoost, o Windows mostra quanto espaço é recomendável permitir para uso para obter o desempenho ideal. Para que o ReadyBoost acelere efetivamente o computador, a unidade flash ou cartão de memória deve ter pelo menos 1 gigabyte (GB) de espaço disponível. Se o seu dispositivo não tiver espaço disponível suficiente para o ReadyBoost, você verá uma mensagem pedindo para liberar espaço na unidade caso queira usá-la para acelerar o sistema.
Mão na Massa
Para ativar ou desativar o recurso do Readyboost, siga os passos:

1. Plugue uma unidade flash ou cartão de memória flash ao computador.

2. Na caixa de diálogo "Reprodução Automática", em "Opções gerais", clique em "Acelerar meu sistema".

3. Na caixa de diálogo "Propriedades", clique na guia "ReadyBoost" e siga um dos procedimentos abaixo:



- Para desligar o ReadyBoost, clique em Não usar este dispositivo.
- Para usar o máximo de espaço disponível na unidade flash ou cartão de memória para o
ReadyBoost, clique em Dedicar este dispositivo ao ReadyBoost. O Windows irá manter todos os arquivos já armazenados no dispositivo, mas irá usar o restante do espaço para aumentar a velocidade do sistema.

- Para não usar todo o espaço disponível no dispositivo para o ReadyBoost, clique em Usar este dispositivo e mova o controle deslizante para escolher a quantidade de espaço disponível no dispositivo que você deseja usar.

4. Clique em OK.

-----------------------------------------------------------------------------------
DICA: Ganhe Dinheiro Com O Site Imagem Folheados
-----------------------------------------------------------------------------------
E se meu Flash Drive falhar no teste?

O sistema tentará executar o ReadyBoost e caso não seja possível, você receberá um aviso.
Caso esteja curioso para saber por que o ReadyBoost falhou, existe uma forma de descobrir pelo "Visualizador de Eventos". Veja como fazer isso:
1. Execute o "Visualizador de Eventos" digitando "eventvwr.msc" na busca do menu Iniciar ou no Prompt de Comando.

2. Acesse a guia "Aplicações" e depois "Histórico". O próximo passo é abrir a seguinte pasta "Microsoft > Windows > ReadyBoost > Operational". No painel central você verá os eventos relacionados com o ReadyBoost, incluindo informações sobre o problema com o flash drive usado.

Dicas

Caso você tenha dois dispositivos que possam ser usados para o ReadyBoost, use o "Visualizador de Eventos" (como fizemos anteriormente) para ajudá-lo a escolher o flash drive mais rápido e apropriado para utilização. Primeiro, conecte-os cada um de uma vez e instale-os para serem utilizados com o ReadyBoost. Em seguida, execute o "Visualizador de Eventos" e compare os dois desempenhos para descobrir qual é o melhor.
O Visualizador de Eventos pode ser usado também para obter uma visão dos bastidores do que acontece no seu sistema Windows e checar se ele está usando a memória RAM disponível da melhor forma possível. Percorra todos os eventos relacionados ao ReadyBoost e perceba que há uma variedade de ações relacionadas ao Windows - como desfragmentação, por exemplo. São opções que visam a melhorar o desempenho do sistema. 
----------------------------------------------------------------------------------------
----------------------------------------------------------------------------------------
Indo além: Forçando o Windows usar qualquer unidade para o ReadyBoost

Não se preocupe se seu flash drive foi recusado pelo sistema, aqui você verá como forçá-lo a aceitar o dispositivo. Caso queira testar o uso do drive recusado para o ReadyBoost, há uma outra maneira: você pode forçar o Windows a utilizá-lo. Tenha em mente que isso pode não funcionar para o aumento do desempenho da máquina (podendo, inclusive, causar o efeito contrário); de qualquer forma você pode testar e depois comparar se houve realmente algum aumento significativo.
Após testar o dispositivo e ele ser recusado, retire-o da USB e reconecte-o logo em seguida. Se o AutoPlay estiver ativado ele abrirá uma janela perguntando o que você deseja fazer. Selecione "Abrir a Pasta" para visualizar os arquivos. No Windows Explorer, clique com o botão direito sobre a unidade, selecione "Propriedades > ReadyBoost" e desmarque a opção "Parar o reteste deste dispositivo quando ligado". Clique em OK e desconecte a unidade.
Inicie o Editor de Registro do sistema (digite "regedit" na caixa de busca do menu Iniciar ou através do Prompt de Comando) e siga o caminho "KEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Windows NT\CurrentVersion\EMDMgmt". Você verá uma lista de dispositivos que foram conectados ao seu computador. Procure pela especificação da unidade que acabamos de ligar e repare que há uma série de valores atribuídos a ele. Mude o valor de "DeviceStatus" para 2 e em seguida edite os valores de "ReadSpeedKBs" e "WriteSpeedKBs" para 1000 cada. Saia do Registro.
Conecte novamente a unidade ao seu PC; na tela de reprodução automática, escolha a opção "Acelerar meu Sistema". Como você perceberá, o Windows não vai recusar o dispositivo dessa vez. Clique em "Usar este dispositivo", faça as configurações de tamanho de espaço destinado ao aceleramento e clique em OK. O ReadyBoost estará em ação.
Só lembrando que essa dica pode não resultar em nenhum avanço no desempenho do seu sistema, pois você só está forçando-o a aceitar o seu dispositivo. Considerando que este é um procedimento simples de ser executado, vale a pena tentá-lo para ver a quantidade de melhorias possíveis com um dispositivo em mãos.

-